CALENDÁRIO

domingo, 26 de maio de 2013

MAIS JOGOS PARA O 1° ANO

ideias de jogos para alfabetização

"Se desejamos formar seres criativos, críticos e aptos para tomar decisões, um dos requisitos é o enriquecimento do cotidiano infantil com a inserção de contos, lendas, brinquedos e brincadeiras”.
                                                  Vygotsky (1896-1934)








BARALHO 1: BRINCANDO COM AS LETRAS

OBJETIVO: TRABALHAR SONS INICIAIS DE PALAVRAS. 

INDICAÇÕES: CRIANÇAS PRÉ-SILÁBICAS 

ORIENTAÇÕES: Por sorteio escolhe-se o carteador. Ele embaralha as cartas e distribui 4 cartas, uma a uma, para cada participante (pode-se participar de 2 a 6 pessoas). As cartas que sobraram são colocadas no centro da mesa e será o “monte de compras”. O jogador sentado a direita do carteador inicia o jogo comprando uma carta do monte de compras e antes de descartar poderá baixar jogos na mesa, os jogos válidos são duplas (letra e figura). O jogador deverá descartar uma carta. As cartas descartadas ficam expostas no centro da mesa. O próximo jogador poderá pegar uma carta no “monte de compras” ou no descarte. Caso o jogador pegue uma carta no “monte de compras”, ou da mesa, ele deverá descartar outra na mesa. Vence o jogo quem bater, ou seja ficar sem nenhuma carta na mão..

VARIAÇÃO: ESSE MESMO MATERIAL PODE SER USADO PARA JOGO DA MEMÓRIA.

                                     CARTAS DO BARALHO PARA SEREM RECORTADAS:





 
                 

Rir faz bem





O ratinho estava na toca e do lado de fora o gato:

-MIAU, MIAU, MIAU...
O tempo passava e ele ouvia:
-MIAU, MIAU, MIAU...
Depois de várias horas e já com muita fome o rato ouviu:
-AU! AU! AU!!!
Então ele deduziu: "Se tem cachorro lá fora, o gato foi embora".
Saiu disparado em busca de comida. Nem bem saiu da toca o gato CRAU!...
Inconformado, já na boca do gato perguntou:
- Pô gato!!! Que palhaçada é essa, você latindo???
E o gato respondeu:
- Meu filho, hoje nesse mundo "globalizado" quem não falar pelo menos dois idiomas.. MORRE DE FOME!!
 

Sugestão de atividade 





















JOGO DA MEMÓRIA

OBJETIVO: Desenvolver a consciência fonológica da sílaba inicial da palavra.

RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
1.    Mobilização de conhecimentos prévios a partir de questionamentos e apresentação de imagens de animais:

·         Vocês já foram ao zoológico? Que animais encontraram lá?
·         Vocês conhecem todos esses animais?
·         Com a turma, apresentar algumas características dos animais apresentados.

  1. Construção de lista com nome dos animais. O professor registra no quadro o nome dos animais a medida que as crianças forem falando.

LENDO E COMPREENDENDO:
1.Leitura com a turma da lista.
2.Fazer questionamentos a cerca dos animais: (Esses questionamentos pode se configurar como uma atividade da aquisição da escrita)
·         Dos animais que aparecem na lista quais são herbívoros, ou seja, se  alimentam de folhas?
·         Quais animais vivem na água?
·         Quais animais vivem na terra?
·         Dos animais dessa lista, quem tem algum em casa?

AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
  1. Apresentar duas imagens para escrever o nome dos animais.
  2. Dos animais que aparecem na lista, escolha dois que podemos criar em casa e escreva no seu caderno.
  3. Leia as palavras. Escreva quantas vezes você abre a boca para falar

PALAVRA
QUANTAS SÍLABAS AO TODO?
QUAL PRIMEIRA SÍLABA?
QUAL  ÚLTIMA SÍLABA?
GALINHA



JACARÉ



PATO



PAPAGAIO




OBS: Usar a cartela didática nº 7

ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Escreva o nome do animal que você mais gosta.

JOGO DA MEMÓRIA

Material:
Imagens de animais (pares serão formados a partir da igualdade de sons da sílaba inicial) /colar em cartolina ou duplex

REGRAS DO JOGO:
Organizar duplas de jogadores;
Espalhar cartelas com imagens viradas para baixo;
Cada criança, na sua vez, vira duas cartas para tentar encontrar figuras que tenham o mesmo som inicial; ex: jacaré/javali  arara/abelha
Ganha o jogo quem consegui o maior número de cartelas.

 

Rotina didática

Planejamento trava-línguas

BENEDITO BENTO BRITO BRÁS
PEDRO PAULO PEREIRA PRADO
PEDRO PONTES PEDROSA 
RAMON RAMOS ROMÃO
ROSA ROSÁRIO RESENDE
VINÍCIUS VAZ VIEIRA VASCONCELOS
JOÃO JORGE JUNQUEIRA JÚNIOR


OBJETIVO: TRABALHAR A CONSCIÊNCIA DA PALAVRA.


TEMPO PARA GOSTA DE LER
Opção de cada professor 
RODA DE LEITURA E ORALIDADE

Leitura de trava-língua p.31 (proposta) p.7 (caderno do aluno): BENEDITO BRÁS BRITO
1.MOBILIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS PRÉVIOS
·          QUANTOS NOMES DE PESSOAS VOCÊS CONHECEM COM A LETRA B?
·          E SOBRENOMES?
2.FAZER A LEITURA DO TRAVA-LÍNGUAS EXPOSTO EM CARTAZ (de maneira pausada)

             LENDO E COMPREENDENDO

1.        PERGUNTAR AOS ALUNOS SE NO TRAVA-LÍNGUA APARECEM NOMES CITADOS POR ELES.
2.        O PROFESSOR FARÁ A LEITURA DE FORMA RÁPIDA PARA QUE OS ALUNOS PERCEBAM A SONORIDADE.
3.        SOLICITAR A UM VOLUNTÁRIO UM NOME COM A LETRA J E PINTAR.
O PROFESSOR FARÁ A ANÁLISE ESTRUTURAL:
·          QUAL A PRIMEIRA LETRA?
·          QUANTAS LETRAS TÊM ESSA PALAVRA?
·          QUANTAS VEZES ABRIMOS A BOCA PARA PRONUNCIÁ-LA?
SOB O COMANDO DO PROFESSOR, OS ALUNOS PINTARÃO NO CADERNO DE ATIVIDADES OS NOMES QUE APARECEM NO TRAVA-LÍNGUA.

 TEMPO DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA

OBJETIVO: COMPOR LINGUISTICAMENTE AS PALAVRAS QUE APARECEM NO TRAVA-LÍNGUA.

ESTRATÉGIA: COMPLETAR O ACRÓSTICO COM ALGUNS NOMES QUE APARECEM NO TRAVA-LÍNGUA.
                               PAULO/ JORGE/ BENEDITO/ RAMON/ JOÃO

ESTRATÉGIA: ESCREVER O ACRÓSTICO NA LOUSA, FAZER A CONSTRUÇÃO COLETIVA E PEDIR QUE CADA ALUNO FAÇA O REGISTRO EM SEU CADERNO.

ESCREVENDO DO SEU JEITO:

ESCREVER DE ACORDO COM SUAS HIPÓTESES  OS NOMES DE PESSOAS QUE APARECEM NO TRAVA-LÍNGUA.

ESTRATÉGIA: O ALUNO ESCOLHERÁ O NOME QUE MAIS GOSTOU NO TRAVA-LÍNGUA. 

Resposta do desafio


         
 

Desafio

Observe bem esta imagem e descubra:" onde está o gato dessa foto?"





 

Proposta Pedagógica de Amália Simonetti




Proposta Alfabetizar Letrando tem como desafio: alfabetizar e letrar, com qualidade, as crianças do 1º ano do ensino fndamental Estado da Bahia.
Alfabetizar letrando significa propiciar ao mesmo tempo a aquisição da leitura e escrita e a inserção na cultura escrita; é possibilitar ao aprendiz a compreensão do sistemaescrito em/no uso das práticas sociais, culturais de leitura, oralidade e escrita e dos procedimentos nelas envolvidos: os procedimentos do falante, do ouvinte, do leitor e do escritor.
A linguística como ciência da língua/linguagem fundamenta a proposta didática. Para alfabetizar temos, necessariamente, de recorrer aos estudos da linguística que abarcam várias áreas: fonética, fonologia, morfologia, sintaxe, semântica, análise do discurso, sociolinguística e a psicolinguística.

Sociolinguística como Prática Social

de Linguagens Humanas


Bakhtin afirma que não basta apenas se apropriar do código alfabético. Os aprendizes precisam mergulhar na linguagem experimentando e vivenciando os sentidos dos enunciados, da comunicação verbal.
Alice no País das Maravilhas
A Lebre retrucou...

vejo o que como não é a mesma coisa de como o que vejo...
gosto de tudo que tenho não é a mesma coisa de tenho tudo que gosto...
respiro quando durmo não é a mesma coisa de durmo quando respiro...
Psicolinguística – a psicogênese da língua escrita

Os estudos de Emilia Ferreiro e Ana Teberosky mostram que o aprendiz, até apropriar-se do sistema alfabético, formula várias hipóteses sobre a escrita.
Apropriação do sistema alfabético

Aprender a ler e escrever
Para a apropriação do sistema alfabético, é indiscutível a importância de se propor aos alunos atividades que provoquem reflexão metalinguística.
As atividades de análise fonológica para a reflexão da sonoridade/sílabas das palavras e as atividades de análise estrutural para a reflexão da composição das letras nas palavras.

Atividades de análise fonológicas para que ele compreenda que a escrita representa os sons das palavras...

Atividades de análise estrutural para que ele compreenda como a escrita representa.

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA



MATERIAIS DIDÁTICOS PARA OS ALUNOS























Nenhum comentário:

Postar um comentário